Peeling: Quando fazer?

peeling dermatologista florianopolis

Peeling vem do verbo To Peel, termo da língua inglesa que significa esfoliar ou descamar. Considerando que a pele é um órgão e que depende da renovação das células para manter sua boa aparência, o peeling ajuda a acelerar essa renovação, sendo um ótimo aliado em tratamentos de cicatrizes de acne, linhas de expressão e rugas, manchas escuras, sardas, estrias, entre outros.
O peeling é um tratamento dermatológico que utiliza substâncias químicas que ao entrarem em contato com a pele, removem as células mortas e a camada mais externa e estimulam, assim, a renovação celular.

peeling dermatologista

O peeling não deve ser realizado em casa ou por uma pessoa sem formação adequada, pois quando mal empregado pode causar manchas, cicatrizes e inclusive piorar quadros dermatológicos pré-existentes.
Pacientes de pele morena ou negra devem ter cuidados redobrados com o peeling para evitar manchas. A pele deve ter um preparo mais cuidadoso e nem todos os ácidos podem ser empregados. Além disso, o pós-procedimento deve ser feito com um acompanhamento de perto e com maiores precauções. Pessoas de pele clara tem menores chances de sofrerem com manchas resultantes do procedimento, mas isso não significa que não precisem de cuidados e acompanhamento de um profissional capacitado.
Para iniciar o peeling, o rosto deve estar completamente limpo e sem gordura. O dermatologista irá avaliar a necessidade do tempo de ação do produto sobre sua pele de acordo com o tipo de pele, o tipo de queixa e a gravidade do problema.
O preparo antes do procedimento será indicado pelo seu dermatologista, em geral, é necessário que comece uma hidratação adequada da pele com pelo menos um mês de antecedência. Outros cuidados como fotoproteção são importantes também. Dependendo do caso, talvez seja necessário retirar manchas preexistentes.
Diversos tipos de ácidos são utilizados nos diferentes tipos de peelings. O peeling de ácido retinóico, por exemplo, é utilizado para eliminar sardas, manchas de acne, estrias, cicatrizes e manchas do sol. O ácido lático é usado para melhorar o aspecto da pele, devolvendo brilho, espessura adequada, vitalidade, além do clareamento de manchas. O ácido salicílico é mais indicado para a diminuição da oleosidade da pele, eliminar cravos ou clarear manchas mais superficiais. Já o ácido glicólico é usado para estrias, foto envelhecimento cutâneo, entre outros. As áreas mais comuns para o tratamento com o peeling são mãos, pernas, peito, pescoço, e principalmente, rosto, já que tem a capacidade de regeneração muito maior.
As sessões de peeling são geralmente mensais e o número de sessões depende da indicação e do grau de acometimento da pele. Procure sempre um dermatologista para avaliar corretamente o seu caso e buscar o tratamento adequado.
Peeling Florianópolis
Rafaela Salvato Dermatologia – Dermatologista