Micoses

Com a chegada do verão, um dos problemas mais comuns de pele são as micoses. Calor e umidade formam um ambiente ideal para a proliferação de fungos, microorganismos que podem se alojar na pele, nos cabelos e nas unhas, causando infecções incômodas e resistentes. Saiba mais sobre essa doença e como proteger-se dela!

As micoses são doenças causadas por diferentes tipos de fungos e que podem ser contagiosas ou não. São infecções incômodas e resistentes e podem ser confundidas com outras dermatoses, como alergias e até hanseníase. Os fungos desenvolvem-se quando encontram um ambiente propício ao seu desenvolvimento, como umidade, calor e baixa imunidade. Além de causarem desconforto e alterações estéticas, podem propiciar o aparecimento de outras infecções, como as causadas por bactérias. Coceira, inflamação e descamação são sintomas comuns da doença na pele. Já quando atingem as unhas, podem causar deformação, descolamento, mudança na coloração da lâmina, etc.
Conheça um pouco das micoses mais comuns e possíveis tratamentos:


A)  Pitiríase versicolor: comumente chamada de “pano branco”, é causada por fungos normalmente encontrados em nossa pele, principalmente a Malassezia spp. É comum o seu surgimento no verão e pode manifestar-se com manchas de colorações acastanhadas ou esbranquiçadas, com leve descamação, geralmente no dorso, colo, braços e ombros. O tratamento pode ser apenas com cremes ou loções tópicas ou necessitar de comprimidos orais.


B)  Tinha interdigitale ou “frieira” ou “pé de atleta”: maceração comum ao redor dos dedos dos pés, provocada geralmente pelo uso de sapatos fechados, suor excessivo ou doenças como o diabetes. Cuidados com cremes ou comprimidos podem ser necessários, assim como cuidar dos fatores que auxiliam o desenvolvimento do fungo. Se não for tratada adequadamente, pode ficar bastante incômoda e dolorosa. O desconforto chega a interferir no andar, causando problemas ortopédicos. Os diabéticos, devem ter um cuidado especial, pois são particularmente suscetíveis a ferimentos e infecções mais graves.


C)  Onicomicose: nome genérico para as infecções fúngicas das unhas. De acordo com o grau de acometimento, pode ser um tratamento difícil e prolongado. Os tratamentos disponíveis são esmaltes, loções, comprimidos orais e mais recentemente o tratamento com laser de Nd:Yag.


Deve-se sempre procurar um dermatologista para avaliar se o quadro clínico é compatível com micose. Em alguns casos, pode ser necessário realizar um exame de raspagem da pele, cabelo ou unha para a visualização do fungo e determinação de qual o melhor tratamento para combatê-lo. Em geral, a automedicação é desastrosa e pode dificultar a cura posteriormente. Alguns tipos de micose são tratados em poucos dias com o uso de cremes antifúngicos. Porém, certos fungos são mais resistentes e necessitam de tratamentos mais prolongados.

Na maioria das micoses superficiais, o fungo é adquirido após contato com o chão de um vestiário contaminado, com toalhas ou roupas de uma pessoa infectada ou por meio de instrumentos de manicure não esterilizados. Por isso, hábitos de higiene diários ajudam a combater a doença.

DICA: As fibras naturais, como o algodão, deixam a pele respirar melhor e não retêm suor. Por isso, são as mais indicadas para roupas íntimas e meias. A mesma preocupação vale para os calçados. Evite os que abafam muito os pés ou os façam transpirar, como os tênis e as sandálias de plástico. O ideal é não usar o mesmo sapato por dois dias seguidos e guardá-lo em local arejado. Para quem gosta de jardinagem, usar sempre luvas para evitar contaminação por fungos existentes no solo.

Um bom início de verão para todos nós!

Imagen via
Rafaela Salvato Dermatologia, Dermatologista em Florianópolis.
X

Dra. Rafaela Salvato

Dermatologista em Florianópolis

Filiada ao Conselho Regional de Medicina do Estado de Santa Catarina CREMESC sob n° 14.282, ao Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo CREMESP sob o n° 133.312 e registro de especialista (RQE) sob n° 10.934.

Especialização em Laser e procedimentos estéticos pela Harvard Medical School, da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos da América, sob supervisão do Prof. Dr. Richard Rox Anderson...

Saiba mais

Clínica

Dermatologista em Florianópolis

Dermatologia Estética
Dermatologia Clínica
Laser

(48) 3225-4033

VISITE O SITE

Av Trompowsky, 291 Salas 403 e 404 – Torre 1
Medical Tower – Trompowsky Corporate
Centro – Florianópolis
Santa Catarina – Brasil